Levantando poeira: Dust 514

Essa semana vou falar de um dos jogos que na parte técnica será um dos principais lançamentos de todos os tempos. Dust 514, produzido pela empresa islandesa CCP, aproveitará uma infra-estrutura sem precedentes para oferecer uma experiência de jogo autêntica a um público completamente novo.

Primeiro um pouco sobre a origem do Dust. Reconhecendo a necessidade de expandir seus negócios a outro público e tentando entrar no ramo dos consoles a CCP, criadora do jogo Eve Online, decidiu fazer um jogo diferente do Eve, mas que contem as caracteristicas que tornam o Eve tão especial, enriquecendo ambas experiências ao mesmo tempo. Com essa ideia em mente surgiu o Dust 514. Um First Person Shooter até o momento exclusivo para PS3 que existirá e coexistirá com o universo de Eve Online.

Exemplo: Essa beleza de nave de artilharia classe Moros...
Como essa integração vai funcionar: Os jogadores de Dust representarão mercenários de combate planetário. Digo combate planetário porque pelo menos o centro de comando tático é uma plataforma voadora, e desconheço até onde as coisas voarão no combate terrestre, apesar de saber que existirão veículos terrestres. Esses mercenários serão os responsáveis por tomar o controle de instalações construídas em planetas. Essa tomada de controle será importante em uma mecânica que já existe no Eve chamada de soberania. Essa mecânica atualmente é influenciada apenas por instalações orbitais e outras construções controláveis pelos jogadores de Eve. Com o combate terrestre os planetas passam a ser importantes nessa mecânica, que basicamente determina quem é o dono daquele sistema solar. O dono de um sistema solar consegue realizar tarefas naquele sistema que são impossíveis de outra forma, como por exemplo exploração das luas presentes no sistema, que é a forma passiva de arrecadação de recursos mais lucrativa do jogo, se é que não é a atividade econômica mais lucrativa do jogo. Então a seguinte relação existirá: Os jogadores de Eve darão a guerra e os recursos para os jogadores de Dust, e esses darão o controle político sobre os recursos brutos para os jogadores de Eve que os contrataram. Até onde sei isso é completamente sem precedente nos jogos.

Jogadores de ambos os jogos se conectarão ao mesmo cluster de servidores que já abriga o Eve Online atualmente. A organização social dos dois jogos se interconectará. As corporações do Eve Online, o equivalente as guildas nos MMORPGs medievais tradicionais, serão as mesmas que no Dust, e não existirá restrição na admição de jogadores de qualquer um dos jogos em qualquer corporação. E tanto o chat de voz como o chat por texto serão compartilhados por ambos os jogos. Ambas as comunidades na verdade serão apenas uma, em uma relação simbiótica. Outro fator que deve ser citado é que a moeda corrente em ambos os jogos será a mesma. Conhecida como ISK ela é a moeda padrão do Eve Online e será a forma de pagamento que os mercenários de Dust receberão. Outra forma de se conseguir recursos em Dust é trocando dólares de verdade por ISK, assim os jogadores de Dust ficarão menos dependentes dos jogadores de Eve, podendo se equipar independentemente do pagamento recebido por suas operações.

...pode fazer um grande estrago no campo de batalha desse soldado. Cada um em seu jogo e em sua experiência
Agora vou discutir alguns problemas operacionais que surgirão. Como por exemplo: como os jogadores de Dust se sairão recebendo ordens de jogadores de Eve, alguns com mais de oito anos de experiência no jogo. Os jogadores de Eve já estão se achando superiores, e se você analisar as escalas onde as coisas acontecem isso não é sem motivo. Enquanto Eve Online suporta combates com quase duas mil pessoas simultâneamente Dust dificilmente suportará mais que quarenta jogadores lutando no mesmo cenário de guerra. Sem os jogadores de Eve Dust se tornará uma série de missões de treinamento infinitas e sem importância. A importância dos jogadores de Dust para algumas facções de Eve é inegável, e isso deve manter o respeito entre ambas as bases de jogadores. Os jogadores de Dust conquistarão a independência econômica dos jogadores de Eve através da compra de ISK com dinheiro de verdade.

Nessa semana, com o lançamento da expansão Incarna o jogo Eve Online está passando por momentos turbulentos em sua comunidade, então isso pode determinar o futuro de ambos os jogos de alguma forma. Depois da instalação da expansão a comunidade se revoltou com os "Monocle-gates", que custam quase quatro meses de pagamentos mensais para se jogar. Apenas o tempo dirá como o pessoal da CCP vai tratar a situação mas até onde eu entendo eles tem a tendência de ouvir a comunidade.

O que eu estou vendo aqui é uma quebra de paradigma fortíssima. Empresas gigantescas nunca tentaram nada parecido com esse nível de integração entre plataformas diferentes, estilos de jogos diferentes e públicos diferentes. Se isso funcionará ainda está para ser visto, entretanto eu estou apostando minhas fichas no sucesso do Dust, por ser um fã de Eve Online por sua autenticidade e a liberdade que ele proporciona aos seus jogadores. Espero ver o Dust 514 pulverizar quem chamou ele de "Halo para PS3", e que ele não transforme Eve Online em pó.

0 comentários:

Postar um comentário

 
Nuclear Core Studios © 2010 | Designed by Trucks, in collaboration with MW3, Broadway Tickets, and Distubed Tour. Customizado por Bruna Lanzillotta.